Da série: Por que sair do Brasil ?

Não contamos para quase ninguém que estamos nos “metendo” nesse processo de imigração. Até por que não sabemos do resultado e não queremos ninguém fazendo aquelas perguntas já conhecidas nos blogs:

“Ué, você não ia para o Canadá ?”

Mesmo assim, poucos (bem poucos) que sabem as vezes nos questionam quais seriam nossas motivações de ir.

Bem, essa reportagem é um símbolo do motivo. Acompanhem o raciocínio:

a) O time de futebol do cara foi rebaixado (ele torce para o Palmeiras, apesar de morar no Paraná e ter nascido sabe-se lá onde).

b) O cara se sente profundamente ofendido com o amigo que tirou sarro do time dele ser rebaixado.

c) O cara se sente no direito de pegar uma maquita (uma espécie de serra elétrica para pisos e madeira) e agredir o agora, ex-amigo.

d) O amigo sobrevive, internado no hospital e ele vai para a delegacia.

e) Na delegacia ele afirma que não está arrependido e que o ex-amigo mereceu porque ele estava triste com queda do Palmeiras.

f) Ele assina um TOC (Termo de Ocorrência Circunstanciado) e sai livre, para responder o processo em liberdade. WTF !!!!

“Seu moço, pera aí. O cara agrediu o outro com uma serra elétrica, quase o matou, disse que não se arrepende e não vai preso ?”

É exatamente isso. E preciso de mais alguma justificativa para ir embora ? Para criar os meus filhos em outro lugar ?

Quem custar a acreditar, pode ver  a gravação do jornal postada no Youtube:

Não que o Canadá seja o paraíso, nos sabemos. Existem lá diversos problemas. Mas ao menos vemos que a impunidade não é um deles.

 

Anúncios

10 respostas em “Da série: Por que sair do Brasil ?

    • Uh ! Li o seu post inteiro e um sensação de “dejá vu” me assolou. Eu já vi tudo isso antes. E já senti a mesma coisa. Algumas vezes, me falam que sou negativo por falar que as pessoas andam totalmente irracionais, fora de si. Mas esses depoimentos que vemos, garantem a certeza que aqui, não é um bom lugar para se viver.

  1. Pois é, é por essas e por outras que parei de ver jornal. Só tem desgraça, só me deixa tensa e nervosa, e contribui mais ainda para minha ansiedade de ir embora logo daqui…
    Abraços,
    Tereza

  2. Atitude absurda e tipicamente brasileira, infelizmente:( Mas, nem por isso só brasileira, o ser humano é engraçado e age muitas vezes com uma irracionalidade monstruosa e assustadora, da qual não se está livre em nenhum lugar do mundo. A gente só espera que no CA estejamos num lugar onde isso é mais raro e visto com mais horror.

    Bonne chance no seu processo!!!

    Beijo!

  3. Pingback: Do céu ao fel ): « Brazucoise

  4. Pingback: Do céu ao fel ): « Brazucoise

  5. É, gente… É f**d*!

    Aqui em Brasília não temos tanta violência assim e confesso que essa não é a minha principal motivação para sair do país, massss… A minha cidada está irreconhecível se compararmos com o que era há uns 5 ou 8 anos atrás. É muito, muito triste ter que conviver com esse tipo de coisa e o pior é saber que a grande maioria de nós acha tudo isso normal! As pessoas são obrigadas a achar esse tipo de situação normal porque se não fosse assim todos enlouqueceriam. Ou abstrai, ou pira! 😦

    (A família Poussin planeja se estabelecer aodne no Québec?)

    Abraços,
    Lidia.

    • Ola Lidia …

      Realmente o brasileiro está anestesiado com o caos atual e essas notícias nem os afligem mais.

      Inicialmente, teremos que ficar próximos a Montreal para conseguir aproveitar ao máximo os programas para imigrantes e resolver todos os problemas burocráticos que estaremos envolvidos (documentos, francisação e etc.).

      Mas por fim, pretendemos nos estabelecer em alguma cidade pequena próximo as margens do fleure Saint Lawrence, ou em algum lugar de Montérégie. Nossa primeira escolha era Varennes, já que pela região existem algumas indústrias da minha área (química). Mas acho que quando chegarmos, vamos optar pelo lugar onde um bom trabalho seja ofertado.

      Mas nosso objetivo mesmo é alguma cidade menor, com a cara de Québec. Aprender e respirar a cultural local e criarmos as crianças com um espírito de comunidade. Em qualquer lugar de Montérégie ficaremos felizes.

      E vocês ? Para onde pretendem ir ?

      • Ah, que fofo! Eu acho as cidadezinhas pequenas do Québec tão bonitinhas!! ^^

        Mas por aqui, somo dois ratos urbanos… Precisamos daquela pulsação da cidade grande, a vasta gama de cinemas, teatros, bibliotecas, cafés… Qualquer cidade menor que Montréal é pequena demais pra gente! Hahahahaha!

        Apesar disso, acho que se um dia, mais pra frente, bem pra frente, resolvermos ter filhos, eu gostaria de me mudar para Québec (la Capitale) e criá-los lá, nesse espírito de cidade pequena que você falou.

        Ah, eu pretendo conhecer várias cidadezinhas pequenas da província em viagens de carro, eu li um livro, na Aliança Francesa, que falava sobre as vilazinhas pitorescas do Québec e apaixonei… São realmente muito fofas!

        Beijos,
        Lidia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s