A primeira conversa com os chefes

Foi inevitável. Acho que dei bandeira.

Muitos aqui na empresa já sabiam que eu estudava francês. E eu já vinha conversando e “amaciando” a responsável do RH por providências caso eu saia (não quero deixar a empresa na mão – minhas pendências ficarão todas resolvidas).

No final de 2013, minha chefe (proprietária da empresa) já havia me chamado para conversar sobre uma possível intenção minha de mudar de país. Naquela época eu disse que não e talz …

Nesse ano, os dois proprietários me chamaram nesta semana. Começaram com aquela conversa de ser sinceros, etc. e etc.. Achavam que eu estava faltando muito (saí um dia mais cedo para ir ao banco e outro para ir ao médico) e que meu comportamento estava diferente. Perguntaram de novo sobre a imigração. Então falei expliquei a realidade, que ainda não sabemos, estamos aguardando os vistos e etc..

Bem, até que o diálogo não foi tão ruim. Perguntaram até quando posso ficar, que entendem a decisão e que vão aguardar minha resposta final confirmando.

Ainda não sei se irão me demitir, mas eles querem que eu ensine pelo menos 2 pessoas para a função que faço hoje sozinho pois acham que não vão encontrar ninguém que faça as mesmas coisas como eu. Apesar de ser lisonjeiro acharem que eu faço a função corporativa de 2 gerentes, acho que poderiam me pagar por 2 também não é ? kkkk.

Apesar de saber que foi o RH que me entregou (de certa forma eu já sabia e foi uma grande jogada da minha parte kkkk) as coisas continuam nesta semana da mesma forma que antes. Só um pouco mais corridas já que querem resolver as pendências que temos rapidamente.

Por fim, vamos aguardar a confirmação dos vistos para dar mais este grande passo e preparar nossa viagem.

Anúncios

5 respostas em “A primeira conversa com os chefes

    • A idéia era essa. Eles chegaram a me questionar o motivo de não ter falado nada durante tanto tempo. Expliquei que o processo não é certo e que não queria falar nada até que tivesse certeza absoluta de que iria embora. Aparentemente entenderam, mas se puder esperar para contar, ainda acho a melhor opção. Beijo !

  1. Concordo com você, se puder esperar para contar é a melhor opção. Eu tive uma relação mais aberta com meu chefe porque quando comecei a trabalhar com ele eu já estava com os exames feitos, então contei que talvez saísse mas mesmo assim não dei detalhes. Já meu marido ainda não contou (vamos em abril) porque está para receber um bônus baseado em nota de desempenho… Tomara que os chefes dele também “entendam” como os seus.

    Mas dá um alívio né? Agora prepare-se pras perguntas dos colegas: “Você já tem emprego lá?” hehehe

    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s