Nada vem de mão beijada

Hoje li um post no:

http://www.likeanewhome.com/2014/09/7-anos-no-canada.html

Simplesmente podemos nos identificar com cada fase. Nos estamos na fase 2 – Nada vem de mão beijada.

Sim, sabíamos o que iríamos passar, não, nada como a vida real para mostrar que a gente não sabia … E a tática é enfrentar o que vem pela frente …

Posts como esses nós fazem sentir que estamos indo no caminho, afinal, outras já passaram as mesmas situações e sentimentos e conseguiram.

Se voce está vindo agora, tenha expectativa que na vida real, as coisas são diferentes do que planejamos. Será divertido, preocupante, feliz, depressivo, tudo ao mesmo tempo. O mais importante é manter o emocional no lugar, o resto se resolve com o tempo (mesmo parecendo que não se resolve) !

Anúncios

Carta do Empregador (Referência)

Curioso.

De todos os documentos necessários para a parte provincial, o documento mais difícil de obter com certeza é a carta do empregador. No trabalho atual, não é necessário nem comentar. Como pedir uma carta de referência ao seu chefe e ele não achar que você quer sair da empresa ?

Mas pior fica quando precisamos de cartas de referências de antigos empregadores. Consegui 2 facilmente, nas ocupações mais antigas. Mas a última realmente está complicada. Achei que tinha saído com bom relacionamento de lá, mas pelo visto era só eu que achava isso porque apesar de ter mantido contato com alguns ex-colegas, a tal carta está difícil de sair.

Pode ser comum no Canadá, essa prática de fornecer cartas de referências naquele modelo típico: horas trabalhadas por semana, designações e responsabilidades, período trabalho e considerações sobre o profissional. Mas devo dizer que obter tal afirmação aqui no Brasil pode ser mais difícil que obter documentos junto ao governo.

Afinal, o brasileiro é um povo vingativo que realmente não pensa nisso. Por que ajudar um ex-trabalhador de sua empresa, não é ?