3 anos de Canada !!!

Nesse domingo passado completamos 3 anos no Canada. Passou rapido. Muito rapido. Costumo dizer que a percepçao de tempo por aqui parece ser diferente ao que estamos acostumados. Mas talvez seja so a percepçao afetada devido a idade.

Nesses 3 anos, caminhamos bastante com o objetivo da integraçao. E aparentemente funcionou bem, mas com as devidas ressalvas.

As crianças estao bem adaptadas. Nesse domingo perguntei se alguem tinha vontade de voltar ao Brasil e todos falaram que nao. Nosso maior, ja adolescente, ja criou laços afetivos com a cidade. Esta namorando, vai ao parque, aproveita do sistema de transporte publico com sua carta Opus. Algo impensavel no Brasil, ja que moravamos em uma cidade relativamente violenta e eu nunca deixaria ele sair sozinho assim.

A pequena possui um grupo de amizade mais forte. Ela foi ainda pequena a escola e foi muito bem aceita por sua pequena trupe de amigas. As vezes me preocupa o fato dela estar querendo abandonar o portugues, mesmo em casa. Mas continuamos falando nossa lingua materna e ensinando ambas. Alias, inserindo pouco a pouco elementos da nossa cultura da qual ela nunca vivenciou na pratica. Para nosso ado, isso ja nao é problema pois ele tem varias lembranças do Brasil e de como as coisas funcionavam.

A distancia da grande familia é o ponto fragil de toda essa equaçao. A saudade de que temos e a falta que os avos fazem na vida das crianças é significativa. Mesmo nosso ado demonstra sinais de tal falta. Solucionamos isso com as visitas anuais e com chamadas no Skype, mas aqueles pequenos detalhes do dia a dia acabam sendo perdidos.

Ainda nao visitamos o Brasil nestes 3 anos. Mas ja recebemos diversas visitas aqui. Queremos ir ao Brasil logo, mas as mudanças de trabalho, horarios de escola e afins acabaram deixando esse plano de lado. Por hora, nao temos planejamento para ir.

Por outro lado, o acesso a casa propria aqui é bem mais facil. Mesmo sem vender nossa casa no Brasil, ja temos condiçoes hoje de adquirir um imovel. Na ilha de Montreal os preços sao realmente absurdos. Pensamos em ir para banlieu, mas nao queremos quebrar a rotina de integraçao e adaptaçao com sucesso das crianças. Vamos enrolar um pouco.

A sociedade aqui, em termos gerais, é aberta e receptiva. Mas também podemos ver as vezes alguns sinais de segregaçao ou resistenncia aos imigrantes. Acredito ser normal e nao afeta a qualidade de vida.

Podemos afirmar que a vida aqui é mais tranquila e segura. Mesmo com o medo que atos terroristas andam trazendo para o mundo. Apesar de nao afetar aqui, hoje, nao sabemos o que vai acontecer amanha. Essas caracteristicas que nao sao pensadas no Brasil, acabam por nos fazer refletir a vida por na America do Norte. Uma faceta inesperada.

O clima continua sendo uma surpresa a cada dia. Essa primavera chuvosa e gelada contrasta com a primavera quente de quando chegamos. O ultimo inverno, nosso terceiro, nao foi tao frio mas teve bastante neve e gelo. Muito diferente do nosso primeiro inverno que poderia ser denominada como era glacial.

O governo funciona na maioria de suas instituiçoes. As vezes falha. Existe corrupçao, mas o nivel em valores e extensao nao é comparavel ao Brasil. E as pessoas nao esquecem, eventualmente falam de casos que ja se passaram ha alguns anos.

Bem, vou jantar. Fico por aqui nesse longo texto para marcar mais uma etapa dessa viagem. Logo a lei de imigracao vai mudar e poderemos pedir a cidadania. Nao mudara nada em termos do dia a dia, mas simbolicamente sera muito importante.

Abraços em um texto sem acento ! Detesto a falta do meu teclado ABNT 2 !!!