82 dias para a partida …

Em esquema de contagem regressiva, hoje chegamos aos prazo de 82 dias para nossa ida.

Acho que a ficha ainda não caiu verdadeiramente e continuamos a viver a vida normal, claro que sempre pensando no outro lado.

A sessão desapega está rolando, vendemos muitas coisas. A casa está praticamente sem móveis, mas ainda temos muitos objetos pequenos. E a cada mexida pela casa parece que eles se multiplicam !

No trabalho as vezes rola uma desmotivada, mas tento manter o foco do trabalho com qualidade, como sempre fiz. Ainda não contrataram uma pessoa para eu treinar, está um pouco difícil achar alguém com um perfil igual ao meu e que faça as mesmas funções que eu. Ainda bem que já se conformaram em pegar alguém que terá que aprender. E ainda estou ajudando nas entrevistas.

A busca pelas habitação em Montreal continua. Fizemos muitos contatos, acho que definimos a estratégia de alugar algo temporário por um mês e procurar enquanto estivermos lá. Essa é a maior parte dos conselhos de quem já foi.

Precisamos resolver algumas questões pendentes, principalmente a venda da nossa casa, já que isso parece que vai levar tempo. Hoje é o que me deixa mais preocupado.

Bem, por fim é isso. 82 dias para a vida nova em uma nova vida. Abraços a todos !

Anúncios

Lembranças de São Tomé das Letras

Esses dias (passados) recebi uma foto através do Facebook que me fez pensar bastante no passado e relembrar alguns dias de felicidade.

A viagem foi a São Tomé das Letras, M.G. em 1998. Adorávamos viajar para lá em todos os feriados para relaxar, tomar um banho de cachoeira e namorar. Tocar muita música, cantar e despirocar. Era um tempo bom e sem preocupações.

São Tomé 1998 Gisela Tritze Lelis fernando Duda Eu

Nota para minha camisa da Chapa Renovação, do Grêmio da ETECAP.

Na ordem da esquerda para direita: Gisela, Tritze, Lélis, Fernando, Duda e Eu.

Que saudade. De todos esses, só posso dizer o paradeiro de 3. A Gisela e o Tritze eu nunca mais vi. A Duda cheguei a encontrar um tempo atrás (uns 7-8 anos atrás) quando fui fazer uma entrevista após me formar. O Lélis e o Fernando estão mortos.

Talvez nossa juventude tenha sido um pouco exagerada. Perdemos muitos amigos no caminho. Mas com certeza a viagem foi muito boa.

E que saudade do meu cabelo comprido.